quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Ser humano? Hã? Quem? O que é?






Não fosse um pouco de lucidez, ou quem sabe a dose certa de loucura, as coisas não seriam tão complexas. Não aconteceriam tantos erros, nem tantos sustos e nem tantos tropeços, mas não podemos dizer que todos tiveram resultados catastróficos e negativos, pois muitos acertos vieram desses deslizes.
Não existe no mundo alguém que só acertou, todos fraquejam, quebram promessas, dizem pequenas e grandes mentiras. Amigos que dizem ser algo que sabemos que não são, porque até nós mesmos sabemos que não somos tão confiantes. Quando se joga com a própria vida e sua credibilidade, quando se coloca na mira a sua própria reputação, independente de qual seja e do que acredita ser o certo, todos fraquejamos e nos tornamos pessoas não tão confiáveis e frias.
O fato é que todos necessitamos ser um pouco egoístas, todos temos uma visão própria das coisas e do mundo ao nosso redor. Não deixando de lado que, sempre pensamos estar fazendo algo que possa melhorar algumas situações, estabelecer alguns vínculos favoráveis de alguma forma, nos satisfazer.
Ninguém quer ser o culpado, a maioria se faz de vítima e até quando se dizem estar à frente da culpa e tentam ser um mártir, não percebem que ainda sim estão ali como vítimas, seja por culpa de outros, seja da própria culpa, da sociedade e suas situações.
Não existem lados certos em uma briga, temos que enxergar que são pontos de vista diferentes, não estamos em um ringue, não existe vencedores, quando não faz sentido ganhar com o insucesso de outros, não somos perdedores por achar que não vencemos, pois no fim de cada grande luta na vida, estamos sempre aprendendo algo, vencendo obstáculos e nos tornando de alguma forma melhores, se assim escolhermos ser.
Sempre existem exceções, aqueles que escolhem ser perdedores e não aprender nada com que viveu, aqueles que guardam o rancor eterno e se prendem a um ódio vingativo e sem necessidade.
Ter escrúpulos ou não, não depende só do lar que cresceu, ou do lar que nem teve, nem das adversidades que teve que encarar. Nascer em um lar conturbado não te torna pior, nascer em um lar aconchegante, que se diz de respeito, de uma família tradicional não o torna melhor que ninguém, não quer dizer que é uma boa pessoa. O que nos torna o que somos é o que fazemos, é o que impomos e o que deixamos ser, independente de influências.
Todos erramos e temos a chance de acertar, magoamos pessoas, ferramos com outras, somos magoados e nos vingamos às vezes sem querer, às vezes por querer. Somos humanos, temos nossos momentos ruins, nossas fases, personalidades difíceis e creio que o horóscopo não tenha influência sobre isso.
Nada nunca é bom de verdade, felicidade se torna a soma de alguns momentos, situações, pessoas e loucuras, que algumas vezes até nos arrependemos depois. Não é permanente, até porque ninguém tem 24h por dia de constante alegria e satisfação.
Todos somos errantes, todos de alguma forma discriminamos outros, criticamos negativamente, mas sabemos também reconhecer as boas ações, quando nos permitimos a isso. Não existe segredo que cure o mundo de suas imundices, nem que façam com que sejamos mais ou menos humanos. Afinal o que é ser humano? É ser bom e cheio de respeito pelo próximo? Ou é ser errante e cruel? Na maioria dos casos nos confundimos. Não só pelo que escrevo, mas está em todo lugar. Em jornais e livros, definições diversas.
Pessoas boas defendem causas humanitárias ou o ser humano é frio e calculista? Com certeza nos confundimos, perdemos a essência exata do que seja. Nas pesquisas do google o ser humano é:
 Relacionado com o homem, indivíduo dotado de inteligência e linguagem articulada, pertencente à espécie humana; próprio, característico de homem; desenvolvido por homens.
Bondoso; que é piedoso, indulgente, compreensivo: mostrou-se humano.
                                                                                                      fonte: https://www.dicio.com.br/humano/





Então temos outras definições também, que não é importante citar, porque todos temos ideia do que venham a ser.
Só que tirando o que está escrito nos dicionários e o conceito em si a respeito do que somos, acredito que ainda podemos ter nossas própria definição.
Sei que não é fácil ser uma boa pessoa sempre, seguir as regras e ver o mundo todo vivendo hipocrisias, enquanto você está se perdendo em altos e baixos. Sei Também que pedir perdão e perdoar de verdade com o coração, não é tarefa pra qualquer um, mas deveria. Nada melhora se nós não melhorarmos. Nada evolui se nós não evoluirmos nossas mentes. Escrever sempre foi fácil pra mim, apesar de tantos erros ortográficos, mas só falar de tudo isso não me faz a exper em saber ser uma pessoa melhor, porque nem de longe eu sou. Precisando aprender a praticar mais os meus conhecimentos.







terça-feira, 14 de novembro de 2017


sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Tristeza



Como se explica a tristeza?
Como se sentir feliz e ainda sim estar triste?
Sorrir, correr, farrear e cumprimentar a todos e ainda saber q no fundo está triste?
Não era pra ser triste e escuro?
Não era pra ser mal humorado?
Não devia sentir vontade de finalizar tudo?
É, parece que para cada um a tristeza é de um jeito.
Algumas pessoas desistem rápido, outras demoram a lhe dar com a realidade e outras simplesmente resolvem seguir a vida e ver a vida por outro ângulo.
Do que adiantaria meu sorriso falso?
Do que adiantaria meu comportamento fraco e implorando por piedade?
Nada.
Não significaria nada.
Porque o mundo a sua volta deveria entender sua tristeza?
Se nem você entende sua própria bagunça.
Falhamos com tantas pessoas durante a corrida cotidiana, vencemos tantas batalhas e perdemos o dobro.
Estamos sempre meio tristes com algo, com alguém e com nós mesmos.
Seria justo culpar alguém de nossas frustrações?
Não, não mesmo.
Depois de certa idade, as escolhas ficam ali, a mercê de cada um. Escrevemos nossa própria história.
Vencer ou perder, cabe a nós. Nunca estamos satisfeitos.
Nada justifica desistir, porque quando lembramos uma conquista, é tão bom. Sabemos que sempre terá uma surpresa atrás de cada escolha, porque não esperar?
Porque não desafiar?
Somos tão covardes às vezes.
Vida que flui.
Cada um escolhe.




quinta-feira, 2 de novembro de 2017

De longe


Sabe,
 por diversas vezes na vida eu quis muito segurar sua mão, olhar nos seus olhos e tentar ter aquele sentimento que todos tanto descrevem como paixão. Queriam sentir que suas mãos também estavam frias e suadas, queria sentir o calor e o conforto do seu abraço, e aquele cheiro do seu perfume se misturando com o meu. Aqui de longe eu imaginava você abrindo a porta do carro para eu entrar, nos meus braços aquele buquê de rosas brancas e vermelhas. Sorrisos e flertes, declarações seguidas de uma parada em um bom restaurante francês bem romântico. Ainda me vejo ali naquela mesa, olhando fundo nos seus olhos e pensando é dessa vez, ele é o cara certo. Mais uma ou duas vezes eu sonhei com isso, porque aqui de longe eu posso fazer tudo parecer perfeito. Enquanto não nos conhecemos de verdade, enquanto você ainda não precisou conhecer meus defeitos e eu os seus, enquanto tudo está tão longe de me deixar a flor da pele e tão perto de nos ferir. Eu podia criar coragem e caminhar uns passos até você, mas depois de tanta coisa que eu vivi, não sei se iria valer à pena. Só dessa vez seria bom ter alguém caminhando na minha direção, só dessa vez eu gostaria que alguém me convidasse para um jantar, quem sabe esse alguém podia até se arriscar a ser sincero no que faz e diz. Todos sabem que os problemas e diferenças são inevitáveis em uma relação, somos sempre opostos em algo e por menor que seja em algum momento alguém pode se magoar, porque ninguém é perfeito, todos temos nossa porção de culpa e de imaturidade. Enquanto eu não me sinto forte suficiente para assumir os riscos eu só imagino e te observo de longe, ciente que a qualquer momento você pode ser de alguém.  

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Lar...

Eu creio que não exista  alguém que compreenda a essência exata de outro ser, porque todos são tão complexos, mal se compreendem.
Se explicar, se abrir com alguém, se deixar ser, às vezes é mais difícil do que parece. Você corre o mundo em voltas desnecessárias, se mata em busca de respostas que parecem ser de uma matemática impossível de se entender e solucionar.
Desde o nascimento somos tão complicados, desde a formação da personalidade, do caráter, pois somos criados com base nas regras e tradições de nossas famílias, e muitas da própria sociedade. Algumas vezes perdemos a opção de escolha, nem temos opções.
Nem sempre sabemos explicar porque gostamos de algo, porque fazemos como o fazemos, porque queremos como fomos ensinados, a querer e achar que esse é o certo, mas não estamos imunes ao mundo louco que fica logo ali e pode ser visto pelas janelas de um lugar que até certa idade era chamado de lar, mas que com o tempo é só casa que fomos criados, a casa do aconchego, a casa onde buscamos ajuda e conselhos, mas não sentimos mais que é nossa.
Dentro de nós sentimos que está lá fora o nosso verdadeiro lar, nos perdemos tantas vezes em busca do nosso lugar, em busca do nosso eu. Confundimos diversas vezes o lugar que seria nosso lar. Nos encontrar não é fácil, então se perder já é quase comum, é mais simples. Você curte o máximo o momento, depois vem o arrependimento, as conseqüências que são inevitáveis e você mais uma vez sente que não pertence ao lugar que está, que não pertence as pessoas que escolheu dividir aqueles momentos.
A vida não vem com manual de como se encaixa as peças, é uma montagem às cegas e são tantas tentativas sem sucesso, que algumas vezes cansa, frustra e dá aquele medo de ser só aquilo que conseguimos. Olhamos em volta e tem tantas pessoas que deram seu melhor fizeram funcionar de alguma forma, que a necessidade de persistir continua.  Até quando?
Assim que aprendemos  que cada um tem seu jeito, sua forma, um sorriso próprio, uma vida, sentimentos totalmente diferentes dos seus, talvez fique mais fácil. Não quer dizer que esteja sozinho, só que tem situações que serão só suas, só você e seus conflitos, suas conseqüências. Para uns você é louco e irresponsável, para outros você é só alguém sem importância, uns dirão  que é esforçado  e outros enxergarão seu melhor, suas qualidades acima de seus defeitos.

Deixa o fluxo seguir, não force tanto, não mendigue atenção, não sofra por sentimentos que não o correspondem. Existe o momento certo, pessoas certas, um lar e a sua hora certa. Todo mundo tem jeito.

sábado, 22 de julho de 2017

Saudades família




Era uma boa vida,
Desde sempre a correria, a luta, os laços e os papos.
Levantar cedo com minha mãe me chamando e dando bronca, pra eu me aprontar pra escola. O primeiro dia de aula, os primeiros amigos, o choro, a saudade dela. O melhor momento era quando eu a via no portão me esperando.
Amava meus finais de semana, quando saímos em nossa eterna caminhada com direito as paradas nas casas das tias até chegar na casa da minha amada avó. Eram os quilômetros mais divertidos da minha vida. Porque só valorizamos a vida e suas dificuldades quando já não faz sentido, quando tudo fica tão difícil e que já não precisam mais da nossa importância e quando perdemos  pessoas especiais que estiveram conosco.
Meu coração ainda vibra quando lembro do meu avô vindo com aquelas brincadeiras e canções que só ele podia inventar.  Primaiada reunida, disputa entre as tias para ver quem fazia o que de almoço, briga entre as primas pra ver quem assumia o posto mais fácil na hora de lavar as louças.
Saudades dos beliscões, das mordidas, das brincadeiras quase nada delicadas. Saudades daquela família doida, saudades daquela época. Saudades daquela inocência que tínhamos, daquela harmonia que deixava os vizinhos elogiando nossa união.
Cada canto daquela casa tem uma lembrança, um cheiro e nos traz de volta no tempo. Quando ninguém precisava sentir falta , porque sabia que amanhã ou domingo estariam todos reunidos para um almoço ou jantar com direito a macarronada, frango ao molho e refri. 
O tempo não foi  tão favorável para todos. Primeiro minha mãe, depois minha avó e depois de um tempo meu avô. O que posso dizer? Senão que, não existe vazio maior no coração que perder as pessoas que me criaram, perder aqueles que me guiaram nos primeiros passos, que me ensinaram a dar meu melhor e me mimaram no que puderam, mesmo em uma época que ninguém tinha condição financeira. Aqueles que deram os melhores abraços, doaram o melhor amor e que jamais me decepcionaram
Ainda sinto o aroma do café da manhã e daquele da tarde servido pras visitas, o cheiro de terra molhada quando regavam as plantas do jardim. Lembro que na casa dos meus avós garoava dentro quando tinha temporal, por causa do telhado antigo, saudades daquela cadela a pretinha. Pra falar a verdade, até das surras da minha mãe eu sinto saudade, porque eu sabia que ela tava ali presente me amando e tentando me ensinar algo. só saudades e mais saudades.
Sei que muitos partilham dessa dor, porque muitos os amavam do fundo do coração. Tem dias que dói mais, em outros ameniza um pouco, mas jamais passará. Podemos apenas ir nos conformando e tentando dar nosso melhor enquanto estamos vivos. Mas aquela imagem da família reunida nas viagens ao Rio Claro, dos papos em torno da fogueira em que todos eles estiveram presentes nunca será apagada. Muitas piadas, risadas...Eles amavam a família que tinham.
Cada um demonstra sua perda como pode, eu prefiro em afogar silenciosamente em meus textos, porque nem todos podem compreender a dimensão do que eu realmente sinto, da dor que me sufoca todos os dias quando eu acordo e não me sinto em casa. Achar um lugar que realmente você sinta q é seu lar não é uma simples tarefa. O coração escolhe o lar em que se conforta  e o meu está vagando por aí.


domingo, 16 de julho de 2017

Um dia



UM DIA você não vai ter que ir atrás, quando menos esperar, alguém estará lá por você,
Um dia alguém vai te convidar pra um passeio e se interessar pelo que você tem a dizer,
Um dia ele vai te chamar pra sair e segurar sua mão. 
Logo vão se entender em suas diferenças, jogar papo fora até altas horas e ir ao cinema todas as quartas.
Terão alguns desentendimentos, nada que não superem.
Quando menos esperar vai estar com aquela aliança no dedo, dividindo a cama, compartilhando cobertores e sendo acompanhada em suas viagens. 
Um dia você entende, que nada era como você sonhava, que tudo era bem diferente e mil vezes melhor.


terça-feira, 11 de julho de 2017

APaixonante

Ao som de Nando Reis dá vontade de arrumar um boy magia <3 p="">

Se permita



Se permita sentir,
Sentir as mãos suadas, as pernas bambas e aquela ansiedade boa e ao mesmo tempo tão sofrida, pela chegada de uma nova pessoa.
Se permita novamente o frio na barriga, aquele medo bom e difícil, dividido entre a vontade de ser aceito e o medo se caso não.
Olhe nos olhos, aproxime-se e me roube um beijo, que com certeza não será acusado por isso.
Faça o favor de enrolar suas mãos em meu cabelo bagunçado. Me entonteça com seu hálito doce e frio. Por favor faça o tempo parar, me deixe me jogar de cabeça na sua.

A vida não foi tão fácil eu sei, os amores passados nos fizeram desacreditar que é possível confiar em alguém. Mas a vida não pode ser tão solitária e vazia. Se permita viver de novo. Se ame e ame alguém novamente. Porque não tem nada melhor que ter alguém ao lado segurando sua mão, não tem nada melhor que beijo na boca, dividir a coberta, repartir a pipoca e esquentar os pés frios um do outro. Que venha a maturidade e nos ensine o caminho certo.

domingo, 18 de junho de 2017

Loucura mesmo



Quando você só caminha e pensa na sua vida, por dois ou três minutos e foca em instantes e não sabe bem se faz sentido estar ali, onde você está, com as pessoas que deixou que interferissem na sua vida. Quando você sente que vive um drama pessoal, mal resolvido e que  a única forma de sair disso está nas suas mãos e você não sente a possibilidade de sair, mesmo sabendo que consegue. Estranho não? Estranho e confuso, sei lá como entendem. E quem se importa?
Acordar todos os dias, não deveria ser um fardo, mas sim uma vontade deliberada de querer viver o novo amanhã, mas ao invés disso nos prendemos em coisinhas tão bobas, fúteis e sem sentido, que não percebemos que a graça de tudo está nos detalhes. Desde o bom dia direcionado à alguém que você diz conhecer, mas na verdade é só simpatia do dia a dia, ou nas piadas vivenciadas sem previsões, apenas repentinas e naturais.
Difícil, é crescer e ver que ainda é tão pequena perto de tudo, como se o mundo e outras pessoas a sua volta evoluíssem e você está ali parada esperando uma mágica acontecer. Ridículo eu sei, mas é o que acontece com algumas pessoas. Sem explicação ou motivo você morre estando viva, e não sabe como desafogar dos próprios erros, daquelas escolhas ruins e do péssimo hábito de apenas interpretar uma felicidade que nem sabe se existe.
Mas enquanto estiver sorrindo, as pessoas vão te olhar diferente, enquanto, estiver com aquela maquiagem e aquelas roupas estranhas, você está bem no mundo deles. Os dramas fazem parte, também parecem atrair os curiosos, mas quem disse que isso é o que sente? Que isso é você de verdade? Nem eu sei o que é de verdade.
O bloqueio surge quando temos que nos entender com as pessoas reais, quando temos que tomar decisões por nós mesmos, sem auxílio de alguém mais experiente.  Não podemos em nenhum instante deixar de pensar que existem muitas outras pessoas em mil situações diferentes e problemas até mais relevantes, mas nem por isso podemos deixar que nossos problemas sejam menosprezados. Cada um com seu problema, cada um com sua intensidade, afinal só posso viver a minha vida e quando possível, não esquecer que posso de alguma forma, ajudar alguém a diminuir suas dificuldades com seus problemas.
Mas na correria da vida, somos todos meio egoístas, nos desmoronamos toda vez que nos sentimos insatisfeitos ou decepcionados com algo ou alguém. Para uns tudo está normal, sacodem a poeira  e retomam seu rumo, para outros é aquela tempestade. Cada um de um jeito, mas porque o meu jeito parece ser tão bobo? Creio que a maioria pense assim, ou não.
Nem todo mundo saí por aí escrevendo coisas idiotas, falando coisas sem muita coerência, cantando sozinha e lendo livros que não acrescentam muito ao intelecto. Nem todo mundo é tão retardado que sente tudo tão intensamente a ponto de perder o sentido do que realmente é importante. Fazer o que? Não dá pra mudar tudo, acho que nem com uma lobotomia isso mudaria. O jeito é parar de acreditar em mágica, em pessoas e começar a pensar mais por si mesma. Porque o tempo está voando e eu ainda não sei como recuperar o que foi perdido, na verdade ainda to perdendo muito dele à toa.


segunda-feira, 1 de maio de 2017

"Lá"





Não sabemos bem o rumo certo a tomar, mas desde criança nossos pais ou quem nos ama, nos ensina, aponta uma direção, pelo menos é assim que deveria ser. Aprendemos a caminhar, aprendemos do que nos esquivar, do que pode nos ferir, o que não se pode fazer. Cada um tem seu jeito, sua personalidade e sua maneira de aprender o que lhe é imposto.
Com o tempo começamos a caminhar sozinhos, tentamos fazer a coisa certa, caímos e nos levantamos, começamos a criar nossos próprios caminhos, mas às vezes parece que não estamos prontos.  Ninguém pode nos ensinar a controlar nossos sentimentos. Uns são mais frágeis que os outros. Só que a vida não dá trégua. Nos perdemos várias vezes, nos afundamos em problemas e sempre buscamos de uma saída.
Se fosse tudo tão simples...
 Pena que nem todos nós conseguimos achar a luz no fim do túnel sozinhos, nem todos nós temos o auto controle. As circunstâncias, as fases, as dificuldades e as pessoas, vão mudando o que pensamos ser impossível. Nem notamos, quando despertamos do piloto automático, nem sempre a vida está como planejado.
O bom da vida, é que sempre tem um recomeço, um amanhã e uma nova chance. Não é fácil levantar e tentar se equilibrar de novo, nem sempre o emocional está forte o suficiente para enfrentar a jornada tempestuosa que nos aguarda.  Às vezes esperamos uma forcinha, um ombro, alguém, porque infelizmente  a vida segue seu fluxo natural, perdemos pessoas importantes e nem sempre encontramos pessoas sensatas e compreensivas lá fora.
O bom é lembrar das melhores fases, dos melhores sorrisos, dos melhores abraços, das melhores pessoas e dos melhores sonhos. O bom é tentar se espelhar em pessoas melhores e querer ser melhor. Um passo de cada vez e um dia estará lá. “Lá”, pode estar bem ali, ou um pouco mais adiante, é bom se preparar, pois paciência terá que ser uma virtude, nada vem rápido, não é da noite pro dia. Mil vezes você se frustrará com você, com os outros, com a vida. O que importa é tentar ir em frente e aprender a sorrir mais vezes e não se importar com as críticas destrutivas direcionadas  a você e suas escolhas,  mas existem também as críticas positivas, esteja aberto à elas. afinal quem sabe o que será do amanhã? Bora tentar fazer dar certo..

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Satisfação?!



Como sabemos que chegamos ao topo?
Como sabemos que fizemos o nosso melhor?
Quem disse que isso era o melhor? O meu melhor?
Quem está satisfeito em meio a tudo isso?
Eu? Eles?
Toda essa surpresa inesperada
Toda essa vida corrida onde sonhos e realidade se misturam, em meio ao tempo confuso.
Nem todos vivem suas escolhas, mas nem todos imaginaram que as novas escolham seriam tão boas.
Alguns apenas se frustraram com a vida, com as pessoas e mudaram o caminho, outros não persistiram.
Dizem por aí que satisfação não é só a conclusão de uma etapa, mas o começo de outras, porque a vida sempre continua e as conquistas se se tornam mais difíceis. Dizem também que o pior trabalho é não fazer nada não é mesmo?
Tenha escolhas, motivações, esperança e em tudo isso o respeito e a dedicação. Do que adianta fazer algo por fazer, estar com alguém só por estar. As emoções, os sentimentos devem fazer parte de tudo em sua vida.
Não se espera que ame tudo o que faz, mas tente ver por outros ângulos, analise as situações, reveja seus conceitos e o que tiver que fazer faça com vontade, torne a vida simples mesmo que está se mostre tão complicada.
Ninguém começa do topo, todos viemos debaixo, até mesmo os que nasceram em um berço de ouro tem seus desafios. Quem começou a vida desde os primeiros degraus, sabe os sacrifícios, sabem lhe dar com os obstáculos de alguma forma eficaz e quem não teve essa oportunidade não se torna mais feliz, o mundo é um buraco negro que uma hora o suga e cabe a ele tomar decisões e lutar mesmo estando totalmente cego e inexperiente.


quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

...

Se eu obtivesse o poder de ter um país desenvolvido em minhas mãos, faria como minha vida, colocaria a necessidade do outro como prioridade... Se fosse Trump assumiria um papel de justiceiro.
Mesmo que nem sempre leve aos caminhos que esperamos, eu tentaria ajudar. Mesmo arriscando minha economia, arriscando meu quase pouco bem estar que atingiria de forma negativa a vida de meus pais, eu ainda sim iria em frente.
Pq é assim, ajudar o outro, os outros é abrir mão de sua própria mordomia e individualidade é se arriscar, pq hj vc passa a dificuldade com quem a tem e amanha sorri com quem conquista um momento melhor. A vida não tem graça com a solidão, só tem graça com pessoas em volta e felizes...

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Autoconhecimento???


Sabe quando você se deslumbra quando tem uma novidade rolando?
Como um primeiro toque da pessoa que você imagina ser amor da sua vida?
O primeiro beijo?
Ou quando você vai a um lugar do qual você nunca imaginou que tocaria o peito dos pés?
Foi quase isso.
Aquela explosão de alegria e emoção, onde dá vontade de gritar e expor ao mundo a felicidade ali vivida, aquele momento é único.
É nessa fração de segundos que perdemos algo, perdemos uma parte daquela curiosidade e queremos mais, perdemos o controle às vezes, nos tornamos mais intensos porque sabemos que tem sempre mais.
E o quanto mais?
Nunca sabemos.
Começamos a nos desfiar, a mergulhar fundo e nos sentimos diferentes, melhores quem sabe.
Alguns não sabem lhe dar com toda essa novidade, simplesmente fecham os olhos e se jogam, esquecem que tudo que é tão lindo, não é tão perfeito.
Paramos de dar valor a coisas simples, esquecemos pessoas que jamais deveriam ser deixadas de lado.
Mas o que deveria ser certo? O que deveria ter feito?
Quando tudo vai perdendo a graça, começamos a forçar a vida a acontecer, muitas das vezes da maneira errada.
Eu queria que tivesse sido diferente, que não acabasse tão rápido e que nos meio de tanta euforia eu continuasse a mesma pessoa.
Sócrates o filósofo sábio tinha a teoria  “CONHEÇA-TE a ti mesmo”, onde entende-se que é necessário se conhecer para ser feliz. Assim pode se ter controle de suas ações e assim dificilmente ser dominados por impulsos, sendo mais objetivo.
Pena que nem todos nós temos a capacidade de nos conhecer. Nessa corrida louca da vida, as emoções nos confundem e em vez de felicidade plena, começamos a ter a decepção plena. Decepcionamos a nós e aqueles que dedicaram tanto tempo para nos tornar melhores.
Para Freud o grande conhecido pela teoria “existo onde não penso”, nós temos ações inconscientes que vão além da racionalidade, em busca de uma verdade.
Vai saber o que todos pensam, no fim do dia ou da vida, as idéias são diferentes, tudo se baseia de como fomos criados, de quais pessoas deixamos influenciar nossas vidas, de cada personalidade, de nós mesmos com nossos sentimentos, o que levaram as escolhas desastrosas ou não, dependendo do ponto de vista do outro. Porque no fim de tudo sempre existe o outro, e é aí que nos perdemos, não escolhemos quem passa pelos nossos caminhos e não sabemos como vamos reagir diante a esse outro. Um coisa é certa um dia alguém terá influência em sua vida, em suas escolhas independente de quem seja. Ás vezes alguém desinteressado que desperta sua vontade de ser melhor e competir, ou alguém que você ama e sente a vontade torturante de impressionar.

Assim é a vida, quase inexplicável e cheia de teorias e filósofos. Na conclusão sabemos que tudo está na escolha e no seu autocontrole. Oque é certo ou errado varia, desde que sempre exista a vontade de poder ser melhor.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Camaleões


Reescrevendo a vida, criando novas metas, se é que um dia levei a sério isso. Pensei em mudar um pouco, mudar os planos e me mudar, de casa, de vida e de personalidade, mas assim não sei se conseguiria.
Não é tão simples quanto parece, o estalar de dedos não existe, tudo vai em câmera lenta, às vezes até parece tortura. O difícil é ver tudo pelo qual você passou e pensar em desfazer tantas coisas, os problemas sempre virão e os fantasmas de nossos passados estarão lá.
COm o tempo aprendemos a ceder, a ver que tem pessoas que não mudam e que a vida não será mais facil pelo simples fato de cedermos, mas será menos corrosiva. Afinal de contas as pessoas não são obrigadas a entender o que somos, cada um com sua personalidade, cada um sufocando suas verdades e transparecendo o que deve ser sensato pra esse mundinho tão pequeno de muitas pessoas tão pouco pessoas.
Que minha loucura sensata seja só uma forma de expressão e não de alvoroço. Pessoas só reparam em você quando está alegre demais ou por pura ironia se forçam a notar quando está tão triste, apenas por curiosidade ou para se sentirem melhores com seus fracassos.
Não se desgaste esperando que os outros cumpram as milhares de promessas que fizeram a você, mas não se mate tentando cumprir promessas à eles, cumpra apenas com você mesmo. Não se deixe definir pelo que fez, recomece de vez em quando. Leia mais, se estacione mentalmente em alguma lembrança boa e esqueça das correrias do mundo.
Faça ser suportável, porque uma hora a felicidade vem e você nem percebe, pois está preso em tantos dramas que tudo fica imperceptível. Abra os olhos e a mente, veja mais verdades, mais interiores do que apenas belos sorrisos e belos olhos, belos corpos e o aroma de bons perfumes. Mude seu modo de ver o mundo.
Para mudar, é necessário tão  pouco, avalie a vida, e não dê ouvidos ao que dizem, apenas siga o seu lado bom, criativo, sério e responsável às vezes. Sabemos no que erramos e não queremos ser julgados pelo resto da vida. Se felicidade for sacrifícios, tente, mesmo que isso lhe custe prazeres, algumas paixões, algumas breves histórias e um pouquinho do seu eu atual.
Somos camaleões, nos transformamos, mudamos e adaptamos a mudanças para nos livrar do pior. Mude, apenas mude, por você e para você. Nada mais vale senão sua vida, seus momentos, sua alegria. Não é egoísmo ser feliz, porque quem quer ser feliz, aprende amar. E ser feliz às vezes é ter sabedoria e enxergar um outro como parte de sua felicidade. Você entende que existe algumas pessoas porque ainda vale a pena lutar e sua felicidade começa a ser completa quando se anexa a deles. Mas isso é com o tempo e com suas reviravoltas. Só saiba ser e seja.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Vida...




E assim eu sigo aprendendo e desaprendendo, a cada rumo e escolha nova tomada eu já não tenho razão de quase nada. Alguns doze anos atrás  era tudo tão diferente, de certa forma quase simples, mas  15 anos e a vida era totalmente outra, outra personalidade, outras pessoas, outras vontades (e que vontades loucas, sonhos impossíveis e tanta inocência...). Já não sei se é ser chata querer ser tão boba e de certa forma correta e responsável ou ser essa maluca, quase irresponsável e apenas fingir que não se importa com que os outros pensam.
Desajustadamente a vida vai ficando descontente, aprontar as correrias e se perder em meio a explosão de cores, do branco ao preto, do azul ao laranja, do vermelho ao verde. Perco o melhor de mim várias vezes ao dia e me recupero desenfreadamente em uma maluquice onde todos me enxergam como a pirada que sou, divertidamente eu gosto de certa atenção, estranhamente gosto de ser o que sou na maior parte do tempo. Sinto que às vezes deveria ser outra, mas não é fácil se desapegar do seu melhor eu. Um eu em que as consequências chegam ha todos os dias sem pena, mas um eu que aprendeu a se levantar e dar um jeito. Ser forte e ao mesmo tempo tão fraca, saber que a maioria das pessoas se simpatizam com você, mas não gostam mesmo de você, porque gostar é sentir falta, é lembrar da pessoa em determinados momentos importantes é saber sua importância na vida da outra pessoa.
SE FELICIDADE tivesse nome, expressão ou qualquer termo que a represente, seria resumida em momentos, eu escrevo e descrevo em fragmentos que eu queria que fossem eternos, desde um almoço em família sem julgamentos ou críticas negativas, aqueles almoços depois da escola feito perfeitamente pela minha mãe ou um jantar de quarta com todos da família na minha avó, cheio de gritos e disputas de piada entre primas e tias. Lembranças que vem e vão, que os problemas tentam dificultar ou as consequências de escolhas erradas ou até de ciclos que vão fluindo sem a gente perceber.
O tempo voa e voamos com ele, sem saber a hora de aterrissar ou como faze-lo, nessa hora não cabe aos outros indicar ou ajudar, nós mesmos temos que arriscar e tomar uma atitude, infelizmente o medo de cair e se machucar ou não sobreviver a queda, nos faz querer nunca chegar ao chão e sentir a base em nossos pés, ou o corpo estendido ao chão, afinal depois depois de uma queda nem sempre os resultados são bons, o corpo dói e adrenalina toma conta, quem sabe o efeito?!
Isso é a vida feita de promessas que fazemos e não cumprimos, que nos fazem e não cumprem e até as que se concretizam, mas não são o que esperávamos. É necessário aprender a viver, fazer o que se tem que fazer na hora, senão apenas saber dominar situações, lhe dar com pessoas sem egoísmos, sem orgulhos, sem mesquinharia... Aprenda a ser necessário e a fazer alguém necessário em sua vida, tenha prioridades, por mais que isso seja uma proposta quase impossível. Difícil?!? Muito, mas não existe mágica e nem mundo perfeito, afinal somos tão instáveis  e imperfeitos.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Admirando a solidariedade!!!!




Entre um passo e outro nas ruas dessa cidade, é possível ainda se ver um gesto solidário. Em meio há centenas de milhares de pessoas que topamos pelos caminhos dessa vida, fica marcado quando você assisti de camarote alguém ajudar o outro e vai por mim é uma sensação boa, inigualável saber que existem pessoas que muitas das vezes tem bem menos que muitos de nós em questões financeiras eu digo, e ainda sim são maiores que nós, até posso dizer melhores, porque eles enxergam a necessidade do outro enquanto nós na correria ou até por pouco caso, evitamos notar os problemas dessa sociedade de pessoas cegas e iludidas, egocêntricas e fúteis, na qual nos enquadramos muitas das vezes confortavelmente, o que é uma vergonha.
Mas enfim, já há alguns dias juntei alguns detalhes, algumas atitudes, avaliei alguns perfis e pronto. Dentro de um mês, uma centena de situações e diversas pessoas diferentes, é até triste, por não ser uma estimativa maior, mas pelo menos teve uma fraca porcentagem, o que de certa forma já é alguma coisa.
Duas situações diferentes, duas situações comuns para o cotidiano porém difíceis para quem realmente necessita da ajuda de um outro.
Pois bem, estava eu dirigindo e parei em um semáforo, sinal fechado, como já é comum ver nas ruas, alguns jovens se aproximaram pedindo moedas, um deles já dizia que era para o consumo de álcool, mas a outra jovem com uma aparência bem humilde e até cansada pelas consequências da vida na rua e vícios, devia ter no máximo uns 17 anos, ela disse que queria grana para comer, estava com fome, quase todos os motoristas fecharam os vidros dos carros, uns pro impulso mesmo, pois existe o medo de ser assaltado, outros por arrogância e ignorância, eu só tinha algumas moedas e dei a garota, mas creio que não ajudaria muito, então ao lado dos carros tinha um senhor passando com uma sacola cheia com pães, creio eu que para o café da manhã com sua família, ele ouviu a garota dizer que tinha fome, pois esse senhor abriu a sacola e deu alguns pães aos jovens. :D :D Fiquei tão feliz e até envergonhada, porque aquele senhor teve uma atitude até mais eficaz que a  minha, deu pão a quem tinha fome, e mesmo que alguns daqueles jovens dependentes químicos, não se importassem com a bondade daquele senhor (notei que até se decepcionaram com tal atitude, por esperar dinheiro para comprar drogas ou bebidas alcóolicas}), aquela jovem diferente dos outros pegou uns dois pães de queijo e na hora mesmo já começou a devorar, não fiquei pra ver o final da cena, se teve agradecimentos nem sei, mas creio que aquele senhor não esperava agradecimentos ou algum tipo que exaltação, apenas quis ajudar. Palmas ao cidadão, um senhor humilde, simples, em sua caminhada matinal da padaria à própria casa, e uma atitude tão generosa.
Segunda situação, um senhor cadeirante, estava tentando atravessar em uma avenida bem movimentada de Goiânia, eu mais uma vez estava parada em um semáforo, perto daquele senhor tinha cinco pessoas, e o mais incrível, é que nenhuma das cinco pareciam se importar, mas um rapaz, ali das redondezas que sempre está por perto pedindo esmola, e que às vezes até se oferece para limpar o para-brisa dos carros em troca de umas moedas, esse moço foi até o senhor cadeirante e o ajudou a atravessar a avenida, não sei se o senhor o recompensou, pois o sinal abriu e tive que acelerar, mas foi um gesto legal, admirável, enquanto cinco pessoas, de boa aparência, uns até jovens universitários ignoraram uma situação como aquela, aquele jovem em uma situação complicada, se ofereceu  à ajudar. Palmas pra ele!!!
Então é isso, dentro de quase um mês no máximo que notei de situações assim, foram três ou quatro admiráveis gestos solidários. Parabéns e que Deus ajude quem ajudou o próximo e o necessitado também. Pois se todos tivessem atitudes assim, eu garanto que muitas situações ruins seriam evitadas. Ajudar é um gesto de amor, de respeito, quando você ajuda, você se sente bem e quando você vê alguém ajudando você se emociona, porque no mundo de hoje é tão raro ver pessoas assim, que enxergam, que sentem a necessidade do outro.

Nesse mundo de crise, de políticos corruptos, de ladrões, de miséria, uma atitude boa é ouro, é raridade, é um exemplo, e torço para que existam mais pessoas assim, para fazer o bem, nem sempre tem que mover céus e terras, fazer parte de ONGS, fazer protestos, primeiro, comece do gesto mais simples, ajude como puder e eu garanto que é muito bom, o que você doa não faz falta, apenas acrescenta muito mais coisas boas a sua vida.

domingo, 10 de maio de 2015

As vantagens de ser Invisível

Sinopse
Na trama de As Vantagens de Ser Invisível, um garoto de 15 anos, Charlie (Logan Lerman), entra num colégio enquanto se recupera de uma depressão, que lhe rendeu tendências suicidas, e da perda de seu único amigo. No colégio, porém, começa sua jornada de socialização, de crescimento e recuperação com a inadvertida ajuda de dois veteranos, Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson), que o recebem em seu mundinho à parte dos populares da escola.





Ai você se apaixona num filme tão simples e tão cativante, mas a trilha sonora te prende ao drama de cada fase de cada personagem, você se vê preso aquele mundo criado pelos personagens. O filme tem seu charme, seu estilo antigo e as situações vividas envolvem quem realmente aprecia um filme legal. Não preciso de filmes que ganham premiações e tem histórias de outro mundo, gosto desses básicos e satisfatórios, com seus toques de realidade e romances pra variar.



sábado, 9 de maio de 2015

Two Night Stand

Sinopse e detalhes


Desde que Megan terminou o seu noivado, ela passa a maior parte do seu tempo em casa, entendiada. Um dia, seus amigos a convencem a sair um pouco, e encontrar alguém na Internet para uma noite de sexo sem compromisso. Assim ela encontra Alec, com quem passa uma noite desastrosa. No entanto, na hora de ir embora, uma grande nevasca bloqueia a porta, forçando os dois a permanecerem juntos, e a se conhecerem melhor.

Obs:

Um filme super básico, para alguns não seria um filme nem a ser julgado, talvez um típico e chatinho filme monótono, mas eu sinceramente gostei, de tão básico, simples e direto foi interessante. Saiu do comum pra mim, sem dramas nem exageros românticos, que é o que adoro ver, mas de certa forma um pouco mais realista, um pouco engraçado, mas ainda sim tem seu charme e uma trilha sonora bem cômica que encaixou ao contexto.