quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Relembrando e analisando




Não ando lendo muito, mas tem um livro que gostaria muito de ler "Comer, Amar e Rezar" de Elizabeth Gilbert. Depois que assisti o filme por muito tempo me perguntei porque não havia assistido antes ou lido o livro. Mas descobri que tudo tem a  hora certa. Já faz um tempo que assisti, mas hoje estava relembrando e estou começando a leitura.
O modo como Elizabeth narra a própria história é o que deixa mais interessante e emocionante, a maneira como ela vai se transformando, evoluindo os pontos de vista e aprendendo, de certa forma abre nossos olhos e nos ensina também, ela consegue deixar tudo aquilo bem real para mim.
Existem tantas pessoas como ela, que tem uma vida que acreditam ser a perfeita e num decorrer nada estratégico se vê perdido naquilo que sempre tirou de letra. Quando percebe nada mais faz sentido e surge então um desejo de busca por algo que complete a sua necessidade interior e até exterior de viver algo inusitado, algo que te complete de diversas formas. Você simplesmente sente a sede da verdadeira liberdade, pena que nem sempre é tão fácil se descobrir. Viver a vida tão perfeita, mas sem nenhum plano "B", se algo mudar você simplesmente não vê sentido e se não tiver forças para a encarar a realidade o sofrimento é certo, bom mesmo é ter criatividade e torcer para ter um surto e fazer uma loucura.
Nem todos podem simplesmente juntar os cacos e poucos centavos e sumir no mundo, mas a verdade é que todos podemos nos renovar e nos completar aos poucos de diversas maneiras. Faça sua Itália com as gastronomias de lugares que nunca foi mas estão próximos a você, tenho certeza que existe lugares ótimos e bem frequentados que você nunca teve interesse em ir. Se espiritualize, ore mais, tenha fé, encare as dificuldades e passe as dificuldades aprendendo a ser forte e ver seus defeitos, encarar a si mesmo nunca é fácil, parar de culpar o mundo pelos seus problemas e apenas querer melhora-los, procure sua Índia, sempre existe lugares de podem representa-la. Busque a paz interior, relaxe, sinta o alívio na alma, se desprenda do passado, guarde apenas boas lembranças e torne-as combustíveis para novas e boas experiências e aprendizados, liberte seu coração para enfim conquistar um verdadeiro amor,não preciso dizer que não é necessário ir a Bali na Indonésia, pois quando você conseguir entender toda a loucura, toda aventura que viveu, quando se descobrir, irá se surpreender e verá que para o amor não se existe um plano certo,  deve se livrar do medo de se ferir novamente, se jogar apenas ao futuro e o amor com certeza estará lá em algum canto quando menos esperar.
Na vida não existe nada exato, nada certo, se pensar bem a única coisa que te prende onde está, é você mesmo.
Não podemos idealizar demais, planejar sonhos,  depender das pessoas e dos seus julgamentos. Viva a vida com a esperança apenas de acordar amanhã e se surpreender. Não é loucura se jogar ao novo, loucura seria se jogar em algo que não o deixaria ter um amanhã. Tenha sempre sede de viver a liberdade e se ame, aí então a vida saberá como lhe retribuir.


"“Imagine que o universo é uma imensa máquina giratória. Você quer ficar perto do centro da máquina – bem no eixo da roda-, e não nas extremidades, onde os giros são mais violentos, onde você pode se assustar e enlouquecer. O eixo da calma fica no seu coração. É aí que Deus reside dentro de você. Então, pare de procurar respostas no mundo. Simplesmente retorne sempre ao centro, e sempre vai encontrar a paz.”

2 comentários:

Menina Bunitta disse...

Então é assim você têm blog também e nem fala, olha já ouvi maravilhas sobre esse livro! Beijo adorei sei cantinho!

Iva mendes disse...

Muito bacana seu blog, matérias interessantes estava olhando aquela do antes e depois das cirurgias, tem algumas pessoas que ficam bem estranhas.
http://ivamoraes.blogspot.com
FB