quarta-feira, 14 de outubro de 2009


                                            Clarice Lispector                                                             


"Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando"...


"Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada... Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro..."


"...Respeite mesmo o que é ruim em você - respeite sobretudo o que imagina que é ruim em você - não copie uma pessoa ideal, copie você mesma - é esse seu único meio de viver."

Um dia quem sabe eu seja como ela. Vejo em mim um pouco dela.




2 comentários:

Profª Thaiza disse...

Sonhar é o combustível de nossas almas, querida!
=]
E, é sonhando que alcançamos a realização dos mesmos!
Que suas preces sejam atendidas...que seus sonhos se concretizem!
Queira ser, e serás!
=]

Wila disse...

:)